Relacionamento interpessoal na prática

Publicado em às 07h00

Muitas vezes, nos sentimos desvalorizados no ambiente de trabalho por conta de um mau relacionamento interpessoal com nossos colegas. Muitos de nós nos sentimos menos humanos nessas relações, como se fôssemos apenas números, porcentagens, metas a serem cumpridas e por aí vai.

A grande questão é que um bom ambiente de trabalho depende de um bom relacionamento interpessoal entre os envolvidos. Profissionais que trabalham em ambientes harmônicos tendem a produzir mais, trabalhando em maior sintonia e tornando o desempenho individual e coletivo muito mais proveitoso. Como fazer isso?

Primeiramente, é importante colocar que a empatia e o respeito são atitudes fundamentais para que isso aconteça. Ser empático é o primeiro passo para aprender a respeitar as pessoas com as quais convivemos e é também um elemento essencial na construção de relacionamentos interpessoais mais positivos. É preciso observar os próprios comportamentos numa constante vigilância para alcançar esse atributo.

Agora, se os colaboradores não se dão bem, a tendência é que tenham menos motivação pra alcançar os objetivos em comum da equipe, resultando na perda de capacidade produtiva da empresa. É preciso levar a sério a história do “juntos, somos mais fortes”. Afinal, na prática, esse lema sempre faz toda a diferença!

Para virar o jogo de relações interpessoais ruins em um ambiente de trabalho, existem algumas palavras-chave. São elas: empatia, respeito, trabalho em equipe, visão sistêmica, paciência, liderança positiva e cooperação. Colocando tudo isso como um grande objetivo a ser alcançado por toda a equipe, é possível melhorar significantemente essas relações.

Para criar esse bom ambiente, todos precisam cooperar, afinal, quando um não quer, dois não brigam, não é mesmo? Naqueles momentos em que nossa paciência é testada, devemos exercitar profundamente a nossa inteligência emocional e relacional, a fim de resolver os problemas através de um diálogo verdadeiramente pacífico. Seja qual for o problema, é a forma como você reage a eles que definirá a qualidade das suas relações.

 

Conheça também: Crescimento profissional com estrutura.